Segurança e Soberania Alimentar: Agricultura Camponesa vs. Agronegócio

socializa eiv

Na última terça-feira (23), no DAFE (Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação da UFRGS), o VI Estágio Interdisiplinar de Vivência – RS organizou uma Roda de Socialização. A iniciativa faz parte de um Projeto de Extensão vinculado à PROEXT/UFRGS.

Como se constitui o Agronegócio hoje, na nossa sociedade? Quais os efeitos do uso em larga escala de agrotóxicos e transgénicos? Qual a cara do capitalismo no campo?

Em 2008, o Brasil assume a liderança no ranking mundial de consumo de agrotóxicos – ingerimos em torno de 5,2 litros anuais por pessoa. Em abril de 2015, a Câmara dos Deputados aprova projeto de lei do dep. Luis Carlos Heinze (PP/RS) que prevê a não obrigatoriedade da rotulagem de produtos constituídos por organismos geneticamente modificados.

Agrotóxicos e transgênicos compõem o pacote tecnológico imposto pelo agronegócio e que vem gerando uma série de consequências negativas em termos socioeconômicos, políticos, culturais e ambientais.

A nossa Roda de Socialização e Debate se propôs assim a debater os impactos e os rumos desse modelo de agricultura e possíveis alternativas.

Um agradecimento especial ao DAFE por ceder o seu espaço a esta iniciativa.

DSC_0788DSC_0811 DSC_0807 DSC_0798 DSC_0791-4  DSC_0815

Anúncios

0 Responses to “Segurança e Soberania Alimentar: Agricultura Camponesa vs. Agronegócio”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: